Encontro Casual

Compártelo:


Sinopsis

No amor, qualquer ser humano suficientemente maduro, compreende o seu valor e aspira tê-lo. Aspirar a ter um amor não pode ser uma obsessão que nos faça imaginar e idealizar tal e qual como será.
No amor, deve-se desejar em estado de espírito sem transformar o desejo numa fixação. Pode-se planear formas precisas e meios de suster o desejo com persistência, sem infração. Quando este desejo ou impulso de pensamento surgir na sua mente, será mais fácil pôr em prática as suas ideias num mundo onde tudo tem um preço tanto na vida como na morte. Quase nada tem valor, apenas o amor que poucos sabem valorizar.
No amor, deve-se trabalhar a mente como o círculo de um relógio, sem ausência do tempo. A vida ensina-nos como o tempo é um momento contínuo, o seu movimento é invisível, mas com curvas abstratas e extensivas que são os sentimentos.
Existem várias formas de amar, diversos modelos da paixão sentida, de ternura parental e diferentes formas de gostar. O amor deixa marcas profundas, seja por uma boa ou má ação. Como os pensamentos ou «coisas dos homens» ou situações que invocam sentimentos e desejos poderosos que ficam marcados na nossa mente. Existem várias diferenças de aspirações quando a mente é dominada pelas emoções. O tempo suaviza as arestas, como uma varinha do tempo suspenso à espera de uma condução para o testemunho do sim, ao amor.
O momento da sedução, de direcionar atos concretos no momento certo, murmurando ao ouvido uma troca de palavras exuberantes, como «amo-te», ditas suavemente e com sentimento, marcam o momento sem forçar, de forma genuína.
Amor, palavra baça muitas vezes abusada com um sentido auditório sem nenhum ensaio prévio, este amor sem ser primário de pensamentos lineares que podem expungir armadilhas em curvas verse jantes.
Amar é querer, desejar o outro(a). É um desejo sentido inexplicável, é uma ponte com travessia sem medos. Amar é validar o acto sem palavras ditas, por amor se estremece. Amar e ser amado(a) é um momento único na vida. Viver um grande amor é viver uma vida saudável, sem pressas de cumprir metas, é viver sem querer adivinhar o fim, só o momento é que conta.
Por amor senta-se num banco de igrejas, num tribunal por igualdade ou por falta dela. Amar é um sonho silencioso com chamas por dentro. Por amor quebra-se a máscara da inocência.
Por amor, sempre finalmente, o amor.

Detalles del Libro


ISBN/13: 9789897821219

Num. Páginas: 66

Tamaño: 160 X 235 mm

Año de publicación: 2020

Editorial: Mário Brito Publicações Unipessoal, Lda | 5livros

Categoría: NARRATIVA ROMÁNTICA

Filomena Sócrates (Autor)

FILOMENA ÁLVARO JOSÉ SÓCRATES,
nasceu em Moçambique, na cidade de Quelimane, província da Zambézia.
Foi professora primária no distrito do Gurué, na mesma província moçambicana até 1977.
Na Cidade de Nampula, depois de frequentar o Liceu, ingressou nos Correios como escriturária de dactilografia.
Em 1978 foi transferida para os Correios Centrais da Capital de Moçambique, Maputo, na tesouraria e, mais tarde, colocada na secção de Valores Postais e Serviços de Filatelia.
Em 1986 frequentou os cursos de segurança e ergonomia no trabalho e socorrismo, através do IEFP de Lisboa.
Em 1988 estagiou no Hospital de St.º António dos Capuchos em Lisboa, onde mais tarde ficou a trabalhar ao lado das Assistentes Sociais deste hospital. Também trabalhou em clínicas privadas, no serviço noturno, no acompanhamento e apoio de doentes terminais.
Em 2005 foi transferida para Centro Hospitalar de São José, em Lisboa, como auxiliar de ação médica na área de cirurgia. Em Julho de 2017 publicou o seu primeiro livro com o título “Homossexualidade ou Frigidez Sexual, à venda nas livrarias Fnac, Bertrand e Editora Chiado, em Lisboa,
Porto e São Paulo no Brasil.

Menciones en prensa y otros enlaces:

No existen menciones para este libro


EBOOKS:

No tiene links de compra de Ebook