O ARRAIS

Compártelo:


Sinopsis

O Mar é uma outra coisa, não se vive nele com pressa nem se sobrevive a ele com medo. E ninguém sabe isso melhor que os Homens do Mar que navegam por águas tantas vezes revoltas sem saber se de lá saem incólumes ou se esses mesmos mares serão afinal a sua derradeira morada.
A vida no Mar é hostil, dura e perigosa. Ainda assim estes bravos Homens quando obrigados a ficar em terra sentem-se como peixes fora de água. Aquela vida entranha-se pela sua pele e parece que deixam de saber viver quando não estão na faina. É vê-los fitando o Mar com olhares perdidos.
E que coragem e que loucura é que leva um Homem a, perante um Mar revolto, se enfiar por ele adentro em embarcações que comparativamente à dimensão dos oceanos mais não parecem que diminutas cascas de nozes?
O Arrais é uma história ficcionada mas ainda assim tão rente da realidade quotidiana destes Homens e com descrições contemplativas de beleza e harmonia que permitem encontrar Poesia onde antes, por mais insistentes olhares que deitássemos a essas vidas, víamos apenas aspereza e agruras.
A escrita de Alves dos Santos neste O Arrais envolve o leitor, transportando-o para a vida das personagens, numa transparência íntima e em ambientes de céu e luz que se vão alterando passo a passo como se fosse o balanço do Mar.
Este é um livro que é também, claramente, uma sentida homenagem do Autor a todos os Homens do Mar e em particular aos de Machico, a sua terra.

Detalles del Libro


ISBN/13: 9789897367793

Num. Páginas: 100

Tamaño: 150 X 220 mm

Año de publicación: 2017

Editorial: Edições Vieira da Silva

Categoría: Poesía de poetas individuales

Alves dos Santos . . (Autor)

Nascido a 4 de Fevereiro de 1978 na cidade sul-africana de Johannesburg, mas feito gente em Machico, terra onde os descobridores portugueses da bela ilha da Madeira primeiro firmaram pé, Alves dos Santos é um viajante da alma, um bravo explorador dos enredos humanos e ardente conquistador dos terrenos desconhecidos.
É um escritor que tanto na sua Poesia como na sua Prosa é capaz de irromper corajosamente pelo espírito humano adentro e arrancar dessas mais profundas entranhas as verdades escondidas, as dúvidas e os medos. Nas suas palavras encontramos a beleza de um âmago efervescente, uma mescla de ar puro com aromas vulcânicos que envolve o leitor e o transporta para a vida das personagens, numa transparência íntima e em ambientes de céu e luz que se vão alterando passo a passo, mas encontramos sobretudo um retrato de um homem que vive em conluio com a descoberta, com a verdade e acima de tudo com a vida.
Alves dos Santos tem participações em diversas Antologias Poéticas e tem dois livros de Poesia publicados a solo: Poemas de Amor e Outros Labirintos (2014) e Fragmentos do Quotidiano (2016).
Este é o seu primeiro livro em Prosa.

Menciones en prensa y otros enlaces:

No existen menciones para este libro


EBOOKS: